sexta-feira, 5 de junho de 2009

Qual a relação entre o histerismo e a via pública?

Está a fazer quase um mês que descobri que o histerismo (que começo a achar que poderá realmente estar associado a problemas uterinos, tal como referia Freud, uma vez que ela até se queixou de dores de barriga e tais, o que poderá ser provocado pela falta de alimentação; isto leva a uma disfunção do útero) pode levar a situações bem caricatas, para além de outras patologias como, quiçá, a cleptomania (uma patologia onde o paciente se apropria de coisas que não lhe pertencem).

Ora, tal como referi, descobri que, por observação não-estruturada participante naturalista, uma pessoa que conheço é histérica (mais nenhuma patologia se lhe adequaria, tamanha a instabilidade emocional dela).

Essa histérica (desculpem, mas não vou referir o nome dela, não por pena da rapariga, há é muitas pessoas com o nome igual ao dela e poderão pensar que será outra pessoa) tem a mania que é dona das casas, digo, anexos dos outros (quando nem a pessoa que está no anexo é dona da propriedade). Mais, gosta de mandar as pessoas para fora dos passeios da rua (a frase "saia do meu passeio" sempre foi muito linda, porque os passeios são públicos e pagos por todos os contribuintes).

Ela tem a mania que manda em tudo e todos, tanto está de bem e fala mal do resto do mundo como está de bem com o resto do mundo e mal com a outra pessoa. Começa aos berros assim do nada, esbraceja e pouco falta para bater.

Conclusão: ela, que já pensa que é dona dos umbigos de todos os outros e até dos passeios que até aos homens do lixo pertencem mais do que a ela (minha fofa - que de fofa só se forem os teus espinhos e veneno de serpente - só quando trabalhares é que vais ter direito a um metro quadrado de cimento do passeio.... ou, se calhar, só vai dar mesmo para um paralelo da rua em questão, e muita com sorte), obviamente consegue obter tudo, ninguém quer estar perante uma personalidade com alguma importância (ou seja, qualquer pessoa que não tu e o resto dos hachi que apenas te interessam enquanto os podes usar, depois descarta e compra outros talheres) com tais probabilidades de ocorrência de espectáculos deste género.
Olha que há mais "postos médicos" (bolas, será que ainda não conseguiste assimilar o termo "centro de saúde"? Já não há postos médicos cá na zona) que o teu. Se calhar estão com medo de, ao te comunicarem do diagnóstico, tu tenhas uma crise e consigas ir buscar qualquer histórias que os incrimine a partir do que lês das revistas cor-de-rosa e novelas que consegues afincadamente seguir.... ou mesmo manipular os que consideras ser os mais justos e certos textos, e depois terem toda a tua vizinhança a persegui-los.


P.S.- Eu tenho os Direitos do Homem como um dos mais justos textos. E aquele artigo que diz que toda a gente quando de algo é suspeita tem que ser considerada inocente até se ter provas da sua culpabilidade é simplesmente fantástico!


Parece irreal, mas real o é, mesmo que não o fosse, a partir do momento que aqui realizado está.

Tem sido fantasticamente irónico! Conseguiram ser eleitos os mais lindos e fofinhos e amiguinhos do ano.... OH, enganei-me, o vosso era mais com um NOT em cima do texto!

3 fantasias:

Anjo-sem-asas disse...

Essa tua "amiga" parece mesmo do piorio :/

Olhos Dourados disse...

Que cena!

Verdinha disse...

cada vez que ela fizesse um escandalo á mha frente levava dois estaladoes que se comportava logo decentemente na minha presença. nao tenho paciencia para esse tipo d gente