segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O destino é lixado

Música de fundo: Marcha fúnebre de Chopin.
Intervenientes: eu, assim como que deitada a pensar.

Meus pêsames, digo de mim para mim. É que eu hoje morri e fui parar ao Inferno. E aprendi que o destino é tudo menos simpático (é lixado a valer!), senão digam de sua justiça após lerem os factos:
-tive problemas com o meu, na altura, grupo de trabalho (que o era para todas as disciplinas);
-tive problemas com dois profes, e nenhum deles deu nalgo;
-fiquei sem madrinha, ela é que errou, eu é que me lixei;
-uma pessoa que detesto passou a gristémica e não pára de me fazer a vida negra;
-o director da ESE (afastem-se dessa escola do Politécnico do Porto) tinha mesmo que referir alguns factos subjacentes ao referentes ao ponto 2;
-o meu "ex-avô" com quem cortei relações (e que, embora eu o cumprimente, não me cumprimenta) é CV.


Por momentos pensei que fosse um pesadelo, mas era bem real.

Estou morta, morta por sair da ESE.

4 fantasias:

Olhos Dourados disse...

Ainda falta muito?

Anónimo disse...

Coragem não desanimes um dia a recompensa vira...
pensamentos possitivos
caga nas pessoas mais vale so que mal acompanhado... ;)

Cheese Maker disse...

força!

Anónimo disse...

(...)Parte-se em mim qualquer coisa. O vermelho anoiteceu.
Senti de mais para poder continuar a sentir. Esgotou se me a alma, ficou só um eco dentro de mim.(...)

na terra do nunca quem me dera perder-me...

eu