segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Condigo com o tempo

A quem perdeu o coração.

Vives um sonho que nunca deixará de ser apenas isso. Ilusões que apenas se reflectem no acto de magoar quem gostas.
Decides sempre que não queres nem pensar. Mas o coração é que manda. Já não. Além do seu renunciar, também desististe de o ter. É o caminho mais fácil, mas também o menos doloroso para todos.
És apenas tons de cinzento. Sem brilho - onde foi o brilho que os teus olhos tinham? Apenas um vulto indiferente e discreto e vazio.
Sentes-te a desaparecer. Deixaste de ser tu. Mas isso não importa. Era o que pretendias.
Não magoas mais ninguém.
Não aguentavas mais um dia a saber que as coisas estão mal, que afectaste aquela pessoa que jamais poderias.

1 fantasias:

Chrystiee M. disse...

Escreves tão bem!
De forma um pouco abstracta, mas ainda assim, tão bem!

Até dá gosto.

beijinho *