quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

No more fashion, please....

Estamos claramente numa sociedade de consumismos e aparências - mais cliché que esta frase, para descrever os dias de hoje, não há -, até eu sou claramente parte dessa população.

Mas, há limites para tudo.... de há uns dias para cá que tenho notado que os blogs sobre moda não se multiplicaram como coelhos, mas mais como bactérias - a uma velocidade impressionante e exponencialmente.

Sim, já compreendi que há e sempre haverá moda - aliás, fui eu que, outrora até queria ser estilista - maaaas, não é necessário estarem sempre sobre isso, porque, se eu quiser usar uma saia comprida com um camisolão antigo, quem é que me vai proibir? Quem tem o direito de dizer É feio!, dado que se anda sempre a dizer que há uma liberalização e liberdade na moda hoje em dia como nunca houve antes? Vamos lá ver.... se quisesse pagar na mesma moeda até diria xpto, mas, por mim, podem vestir o que bem vos apetecer. Nem se me aquece nem se me arrefece, porque são os vossos gostos.

Mas há limites.... a moda é simplesmente a moda, não é preciso estarem a comparar tudo e mais algo de roupa e seus preços e nem falarem das roupas sem marca. Lembro-me muito bem de umas camisolas que havia no Continente que tinham ar oriental, mas que não comprei na altura, e nunca mais as vi. Não eram de marca, mas ficaram-me até hoje na minha memória - e já lá vão uns aninhos.

Sabem, houve tempos em que, para se ir para a escola, usavam-se fardas/uniformes e, para a faculdade, o mais normal era estar-se trajado.... às vezes tenho saudades desses tempos que nunca vivi e adorava ter vivido.

Havia mais com que nos preocuparmos do que com a roupa. Simples roupa, e nada mais do que panos.
Havia opressão, ditadura, pobreza explícita (mais do que hoje em dia), e mais simplicidade por parte das camadas baixas e médias; um uniforme deve sê-lo com margem para personificações (por exemplo, espaço para a criança colocar uma estampa ou coisa assim), como o as batas o são, por exemplo.

Ao menos há as lojas dos chineses com coisas baratas e que parecem de loja de marca!

4 fantasias:

Verdinha disse...

epah isso do consumismo no natal, eu sou mais k exemplo vivo disso, eu nos anos peço uma prenda, no natal peço umas cem, deixo smp a coisa cara que quero para ser pedida no natal, mas como ja tenho as mhas coisas electronicas todas e este ano nao ha coisa cara para pedir, disse a mha mae que é para me embrulhar as prendas tds separadas, tipo uma meia em cada embrulho para parecer que tenho muitasssssss prendas, pk eu estou habituada a ter mts prendas no natal e como o tmp p gastar mt dinheiro ja era, podem ser coisas baratinhas mas embrulhadas tds separadas, ahahah, sou pior que as crianças.

qt à moda, para mim é irrelevante se é de marca ou nao, desde que eu goste, mais depressa entro numa bsk e compro umas calças d 30 euros do k entro numa salsa e dou 90 por umas, alias nunca dou 90 euros por umas calças, que sou louca mas sou poupada. ahahh

e os blogs da moda o melhor é que a maioria nem sabe do que fala, eu tb nao sei mas smp disfarço melhor. lool

Uma Sonhadora disse...

é normal que se queira estar bem vestido, mas há limites, e sobretudo eu não suporto a mania das marcas... que tem a ver quse seja de marca? Há lojas dessas que depois têm produtos que se estragam rapidamente e sao carissimos, quando noutra qualquer arranjamos roupa gira e não nos preocupamos mais. Acho que hoje em dia isso é uma obsessão!

Gosto muito do teu blog, beijos ;)

Chrystiee M. disse...

enfim... farto-me de ralhar com a minha irmã mais nova sempre que ela começa com a coisa das marcas...

acho que isso resume tudo!

beijos <3

Anjo-sem-asas disse...

Concordo inteiramente contigo.
Eu até nem me importava de usar farda.
Sempre que chego à escola de manhã, há pessoas nos corredores a olhar-te de alto a baixo e que se virem que a roupa que trazes ñão é super fashion nem de marca olham-te de lado.
Eu nem ligo a essas pessoas, mas elas baixam a auto-estima de algumas amigas minhas :/

P.S. Tens um blog muito giro, conta comigo como leitora assídua! :)