domingo, 4 de outubro de 2009

Outono

Eis que posso dizer, pela primeira vez em muito tempo: chegou o Outono!
Não está frio mesmo frio, apenas ameno, com uma chuva suave e certinha (que tanto me agrada, para poder andar de guarda-chuva e conseguir, de facto, abrigar-me).
A chegada do Outono é um dos meus momentos no ano. Não apenas porque nasci neste, mesmo que não o tivesse esta permaneceria a minha estação. Enche-me a alma a sua solidão amigável contida na chuva mansa e clima ameno que afasta as multidões da rua e me deixa pensar mantendo um calor confortável para não congelar nem sufocar. A beleza das cores que embora se manifestem sob a morte de elementos naturais (estes não deixam de conter uma certa promessa de que voltarão a viver). A melodia da chuva em sintonia com o meu coração e o meu respirar.
Como o único amigo que sempre tive e ao qual sou igual.
Mal posso esperar para poder sair à rua, debaixo de um guarda-chuva e da gabardina, deambulando por sítios incertos sem destino definido. Apenas pensando. Apenas conversando sem vós contigo. Em simbiose constante. Ninguém nos importuna nem parece sequer perto de pensar que amizade contigo travo e mantenho.
Eles preferem o Verão ou a Primavera. Não compreendem a tua personalidade. A tua verdadeira alma. Será que é da imprevisibilidade? Só sei que sou igual a ti. Sou uma típica "de Outono", já o meu mês te reflecte, Outubro, Outono, Outubro.
Sou tua e sempre serei, Outono, minha Estação da Alma.


Ai que bom ouvir a chuva Outonal!

2 fantasias:

Cheese Maker disse...

confesso que as saudades do meu Verão me deixam tristinha.... mas, bem vindo Outono :)

Olhos Dourados disse...

Eu sou daquelas que também prefere o Verão.