quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Pinturas de sonhos e da lua

Esta música toca-me, não sei porquê. Apenas porque sim, porque gosto da sonoridade, de um não sei quê que a letra tem.
Como já referi há palavras para mim especiais que possuem significados ou simbolismos muito queridos que, por vezes, sou eu mesma a agregar-lhes.
Sem sentido para outros, apenas para mim. Talvez até de forma tão profunda, interiorizada e inconsciente que não sei os motivos.



Tatuagens
(Mafalda Veiga e Jorge Palma)


Em cada gesto perdido
Tu és igual a mim
Em cada ferida que sara
Escondida do mundo
Eu sou igual a ti

Fazes pinturas de guerra
Que eu não sei apagar
Pintas o sol da cor da terra
E a lua da cor do mar

Em cada grito da alma
Eu sou igual a ti
De cada vez que um olhar
Te alucina e te prende
Tu és igual a mim

Fazes pinturas de sonhos
Pintas o sol na minha mão
E és mistura de vento e lama
Entre os luares perdidos no chão
Em cada noite sem rumo
Tu és igual a mim
De cada vez que procuro
Preciso um abrigo
Eu sou igual a ti
Faço pinturas de guerra
Que eu não sei apagar
E pinto a lua da cor da terra
E o sol da cor do mar
Em cada grito afundado
Eu sou igual a ti
De cada vez que a tremura
Desata o desejo
Tu és igual a mim
Faço pinturas de sonhos
E pinto a lua na tua mão
Misturo o vento e a lama
Piso os luares perdidos no chão

3 fantasias:

Patricia Daniela ♥ disse...

gosto da letra! por acaso a musica nunca ouvi

Patricia Daniela ♥ disse...

gosto da letra! por acaso a musica nunca ouvi

Anjo-sem-asas disse...

A letra da música é mesmo linda :)
Acho que já a ouvi em qualquer lado..

Beijinhos*