sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Um Exemplo

Ao falar com uma amiga (ela sabe quem é), pus-me a pensar. Não tenho apenas uma "Família": tenho duas, ou "quase-três".
Em cada uma delas, há pessoa(s) que têm um poder tão grande de empatia que me surpreende.
Um deles tem estado patente mais frequentemente.
Agora, espero que não me ponha a fazer brindes, porque não tenho jeito para isso, só para dedicatórias, e não muito!
__________________________________________________________________________
Sei que não se agradece em Praxe, sobretudo porque nem toda a gratidão do mundo chegaria para demonstrar o quão reconheço esta pessoa. Não me conhece, mas é quase como se eu fosse um diário aberto, com uma escrita transtornadamente transparente para ele, devido à sua tamanha empatia.
Se não fosse ele, provavelmente, agora já estaria a renunciar algumas coisas, sendo uma delas mais importante que as outras todas: a minha opinião, a minha pessoa. Não sou um exemplo nem o pretendo ser, claro que há coisas que é melhor ocultar, mas não gosto de me fingir outra - nem jeito para tal possuo. Recentemente, estive para tomar a decisão de deixar de ser tudo o que sou, para me calar e consentir sempre. Porém, ele fez-me ver que isso não é certo.
Ele fez-me ver que uma pessoa tem sempre problemas (todos os temos), mas também possui apoio e quem a compreenda, mesmo que tal não pareça, no mínimo não seja apenas ele.
Espero que consiga ultrapassar todas as barreiras que a vida contém, mesmo que seja necessário sofrer. Até o sofrimento tem aspectos positivos (como tornar-nos mais capazes de aguentar, de aproveitar e valorizar a vida, para além de outros) - e é universal, todos, sem excepção à regra, sofremos - e que, nesses momentos (menos bons), esta "coisa croma" aqui estará, até mesmo que necessites apenas de ficar a olhar para um infinito inexistente, parado no meio da multidão, algures no mundo ou no teu mundo.
És um exemplo, e sempre estarás lá, aconteça o que acontecer, e não esqueço as tuas palavras e muito menos as tuas acções. Contudo, não vou seguir os teus passos, isso é impossível para qualquer um de nós, mas vou manter sempre as tuas pegadas na areia à vista.
(E esperar para sempre lembrar o teu exemplo....)

A ti, A.S., a ti.

4 fantasias:

Carina disse...

Olá! Já conhecia o teu blogue através da ragazza, e hoje que criei um blogue queria divulgá-lo e conhecer novos blogues, gostei do teu.
Eu estou á experiência e é apenas um começo... Já sou blogueira a algum tempo e este é o segundo blogue.
Beijo Carina.
Desculpa a invasão.

Chrystiee M. disse...

tenho novo post; mas o mesmo posso dizer de ti - queremos mais posts!

gosto de ler cada novo post teu, mesmo que não comente; a tua escrita é quase mágica, teatral!

pois, eu continuo a fazer o meu 11º ano; já me está a dar bastante trabalho - e tenho-me desiludido - por isso, nem quero imaginar a quantidade de trabalho e esforço que tens em mãos! por isso mesmo não costumo passar mto tempo no blog, quanto mais escrever :S

beijinhos! *

Chrystiee M. disse...

eu ia responder-te no meu blog, mas não tinha a certeza se irias ler, portanto envio-te um comentário completamente fora do contexto do teu post :)

ainda bem que tocaste nesses dois pontos! principalmente no segundo, que me é tão próximo --'
eu tinha bastantes mais pontos negativos, mas não queria dar uma imagem pessimista :S

mais frontal que o normal e chata assumida? não; talvez sejas diferente, mas eu acredito que sim, mas para melhor! e continua a dedicar-te de alma e coraçao àquilo que gostas - dá sempre bom resultado.

bem, vou ler o meu horóscopo e estudar geologia ;D

beijinho,
Cristiana

Fernandes disse...

Obrigado, a música chama-se "her most beautiful smile"

bom Carnaval*